Bom dia a a humanidade. Podem me invocar do que quiserem, porque não ligo. Se quiserem me julgar, tudo bem. Se acham inexacto, fodam-se. Ser corno resignado foi a melhor coisa que me aconteceu até hoje. Quem acha que estou errado, pode até em moradia ter uma senhora puta e nem sabe. Ainda. Pense nisso. Ou então tem uma baranga como esposa. Prefiro dividir meu prato de caviar com amigos do que ingerir um prato de merda sozinho. Em 2008 eu via páginas liberais e queria bastante isso para mim. Era agora mesmo unido com uma maravilhosa senhora e não sabia como chegar nesse ponto com ela. Mas aí descobri o site selmaclub.com e minha vida mudou. Mostrei a minha esposa e ela ficou raivosa. Mas martelar em vermos, somente como curiosidade, Um mundo diferente do nosso. E ela ficou interessada. Para ela era anormal ver Selma e amigas fodendo com tudo que é viril, principalmente defronte de seus maridos cornos. Foi quando admiti que apreciaria que fôssemos também um par liberal. Ela achou absurdo o pedido, mas, como diz Selma, todas e cada uma das mulheres também têm desejos ocultos. Eu notava ela mas excitada ao ver os filmes, conteudo adulto (Read the Full Document) fotografias e contos do site. Até que ela indagou-me se eu realmente queria. E falei que sim. Que queria ver minha esposinha chupando outras picas e dando a nádegas a outros machos. Até mais de um de uma vez. Conversava isso em nossas fodas e notava que ela gozava bastante mais intensamente. Foi quando viu o filme de Selma com um afro e confessou ter ficado excitada com isso. Falamos com Selma pelo seu chat e ela nos deu o contato do companheiro afro. Este veio aqui em vivenda. Coloquei a câmera apontada para o sofá. Minha esposa ia realizar o libido de receber na bundinha o pau escuro, extensa e grosso de um áfrico de verdade. O da mesma forma ela viu fodendo Selma e amigas em vários filmes. Sentei adiantado dela, que ficou de quatro, oferecendo a bunda. O masculino passou a rescender sua nádegas e lamber seu ânus. Ela olhava em meus olhos e descrevia com pormenores, gemendo de prazer. Vi o tamanho do caralho e sabia que minha esposa ia se ferrar com aquilo no rabo. Este passa lubrificante na rabo dela e no caralho.

inicia a penetrar e a safada já diz que é muito grosso. Seu rosto resta rubro e suas contrações mostram quanta dor ela estava sentindo. Vai dizendo que o cu está se abrindo e que o pau vai rasgar seu argola. Quando aquela moleira passa, escuto minha esposa gritando elevado e tentando trespassar para cima de mim. Coitada. Era o que ela queria. Mas o áfrico a puxou pela cintura e cravou aquela semente toda de uma vez. Ela urrou e fiquei preocupado dos vizinhos escutarem. O macho inicia a socar e minha esposa vi acostumando. . Logo ela estava com cara de prazer e me beijava, agradecendo por eu ser um corno compreensivo e conformado. Porém eu é que estava feliz. Hoje em dia recebemos vários amigos cá em moradia e sinto-me orgulhoso em controlar trazer tamanha felicidade para minha querida esposa.